Pausa para Mont Tremblant

A amiga, jornalista e professora Juliana Fontanella retorna ao blog com uma super dica de viagem. Para aqueles que adoram passear pelo exterior, a dica hoje é Mont Tremblant, uma estação de esqui no Canadá. Depois de ler o texto e ver as lindas fotos não tem como não ficar com muita vontade de dar um “pulinho” por lá. Aproveitem!

Em viagem para o Canadá, entre Toronto e Montreal, está a mais europeia estação de esqui das Américas, a capital do Snowmobile, Mont Tremblant. Viajei para o Canadá no verão e a parada para descanso em uma estação de inverno na baixa estação não me atraiu de início. Ao chegar, fiquei surpresa com a diversidade de opções de lazer, a qualidade da hospedagem, gastronomia e a hospitalidade local. Nosso ponto de referência é o Le Lodge de la Montagne, um dos melhores hotéis que experimentei naquele país.

A vilazinha colorida, com arquitetura tradicional e todo o conforto que o visitante tanto aprecia é um presente para os sentidos. Difícil é lembrar que não estamos na Europa, em uma estação suíça ou francesa. Em pleno verão canadense pudemos escalar a montanha e aproveitar a tranquilidade do fim de tarde em confortáveis e muito bem servidos restaurantes. O ponto final de um dia de passeios pela região é a praça central onde se pode escolher entre cafés e bares.

A arquitetura remete às estações de esqui européia, tudo muito colorido e acolhedor

O encanto pela vilazinha está na arquitetura, na surpreendente alegria dos franco-canadenses e no conforto acima da média de sua rede hoteleira. Na pequena Mont Tremblant, sons, cores e até o cardápio sofrem influência direta da cultura francesa. O que nos traz de volta à realidade são os magníficos totens em madeira que demarcam o território dos nativos e a gentileza, outra marca encantadora do povo canadense.

Os totens e obras de arte produzidas por artistas nativos valorizam tradição de Quebéc

Nas ruas estreitas circulam bicicletas de aluguel e turistas à pé, de patins ou patinete. A caminhada também têm seus adeptos em passeios que se estendem até mais tarde por entre lojas exclusivas e produtos de luxo com visitas obrigatórias a galerias de arte e cafés. É difícil querer dormir em um cenário como este.

Eu volto em breve, para ver de perto o Festival de Blues de Mont Tremblant que segue como evento paralelo do Festival de Jazz da província de Quebec no verão.

Bon voyage!

Publicado em Viagens | Marcado com , , | 1 Comentário

VC in DC

Mais um blog de viagens saindo “quentinho do forno”. E não é qualquer blog, é do meu amigo, o jornalista e economista Vinícius Carvalho, que recentemente deixou nosso país para viver próximo a Washington, DC (EUA).

Ele já escreveu aqui no “Na Trilha”. O post foi sobre New Orleans (EUA), onde Vinícius esteve 2011.

Em seu mais novo blog – VC in DC – Vinícius conta (em versão inglês/português) algumas das experiências na sua nova casa. Muitos dos textos mostrando a economia e política americana, na visão de um brasileiro muito crítico e inteligente. Beisebol, eleições, futebol e aulas de Kaiak são alguns dos primeiros assuntos explorados por ele.

Em um dos posts, Vinícius conta como foi ver um jogo de futebol entre Brasil e EUA, em um estádio americano

Vale a pena acessar galera!

Publicado em Viagens | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

Santana dos Montes – Minas Gerais

Santana dos Montes, um pequeno município há apenas130 km de Belo Horizonte, que tem como lema “cidade natureza”.

Praça Central em Santana dos Montes

Eu e meu marido Leonardo fomos convidados pelo casal de amigos Adriano e Cristina para conhecermos essa pequena cidade. Nosso intuito era descansar, encontrar um local onde estaríamos em contato com a natureza, em paz, longe do estresse, do trânsito e da correria do dia a dia.

Muito mais do que sair da rotina, encontramos um lugar que nos surpreendeu muito, uma cidadezinha pacata, com belas paisagens, canto dos pássaros e céu azul estrelado. Antes mesmo de chegar já avistamos as placas descontraídas nos avisando:  “Atenção formigas na pista”, “dirija devagar, devagar mesmo” entre outras.

Placa no meio da estrada

Tivemos que parar para foto, chegando em Santana

Ficamos em uma pousada chamada Solar dos Montes, um antigo casarão do século XVIII que foi restaurado com muito bom gosto e conforto. Ficamos encantados com a cordialidade dos donos, que nos receberam como se fóssemos hóspedes em sua própria casa. A pousada fica ao lado da igreja matriz, bem no centro histórico da cidade, muito confortável, possui piscina, sauna e nos proporcionou um final de semana muito prazeroso.

Adriano e Cristina em frente a pousada

A cidade não tem muitas opções de restaurantes e por esse motivo a maioria das pousadas e hotéis incluem no valor da diária não somente o delicioso café-da-manhã mineiro com pão de queijo quentinho, sucos naturais entre outras delícias, mas também o almoço e o jantar.

Leo, eu e Adriano em frente a igreja matriz

Pudemos saborear um vinho a beira da lareira, passear na praça da cidade, caminhar em trilhas no meio da natureza que nos levou a cachoeira, ouvir o sino da igreja matriz e curtir as serestas, que são apresentadas durante todos finais de semana de julho em comemoração a padroeira da cidade. Tivemos sorte de estar justamente no final de semana que acontecia uma quermesse.

É possível também fazer passeios a cavalo e em charretes.

Uma opção de lazer e viagem acessível que vale muito a pena, e é possível encontrar opções de hotel-fazenda e pousada com valores e atrativos diversificados.

Local ideal para comemorações entre casais, em família, ou mesmo para um programa agradável e tranqüilo com os amigos, afinal nada melhor que boas companhias como nossos amigos Adriano e Cris para desfrutar de um final de semana tão agradável e restaurador.

Foto tirada de cima do sino da igreja. Cris, Leo e eu

Site de interesse:  http://santanadosmontes.mg.gov.br/

Publicado em Viagens | Marcado com , | 9 Comentários

Itacaré e Ilhéus

Minha amiga Mariana Thomazelli aparece mais uma vez aqui no “Na Trilha”, agora para falar de um lugar paradisíaco que é Itacaré (BA). Destino que ainda não fui, mas está na minha listinha dos que ainda quero conhecer. Obrigada Má, por mais esta contribuição para o blog, e aproveitem o post turma!!!

Antes de chegar em Itacaré, fui para Ilhéus, cidade ao sul da Bahia, de mais ou menos uns 200 mil habitantes, conhecida por suas praias, pelo cacau, e por ter sido a terra do romancista Jorge Amado. São 110 km de litoral!

Mariana no Bar Vesúvio, ao lado da estátua de Jorge Amado

Fui na praia do Cristo, lá tem uma imagem do Cristo Redentor inspirada no monumento carioca, mas com todo respeito ao artista: ficou beeeem longe da do Rio. A praia é legal pra andar de caiaque, jet-ski e wind surf, pois não tem onda. Fui também na praia dos Milionários (praia do sul) lá tem muitas barracas. Eu fiquei na Cabana Gabriela, gostei muito da comida, mas garanto que não vi nenhum milionário ou milionária por lá. Um pouco mais a frente (sentido sul) têm as praias Back Door e Batuba, mas não tive tempo de conhecê-las.

A noite de Ilhéus também é bem tranquila, lá no centro tem a Catedral de São Sebastião, Palácio de Paranaguá. Você pode ir no bar Vesúvio, lá todos pedem o tradicional quibe. Ah, vocês não sabem quem estava no Vesúvio? Jorge Amado!!! Acreditam? Tirei uma foto com ele pra documentar a sua aparição.

Agora, com todo respeito a Ilhéus, o lugar onde fez valer a viagem foi I-T-A-C-A-R-É! Essa cidade fica a 80 km de Ilhéus (sentido norte). No caminho, você já vai passar por várias praias legais: Itacarezinho; Havaizinho; Engenhoca e Jeribucaçu. Dessas aí, eu só fui na de Itacarezinho.

Gente, a praia é simplesmente demais. Tem morros, coqueirais e recifes. Têm barracas muito boas, comida maravilhosa, só que um precinho bem salgado! Do lado esquerdo da praia tem uma cascata de água doce perfeita! Pra chegar nessa praia, você pode ir de carro (estacionamento – R$ 20,00) ou então pode ir por uma trilha. É nessa praia que tem aquele hotel famoso, o Txai, e foi lá que se hospedaram Dilma Housseff e o Sarcozy (presidente da França). Ah, e pra matar minha curiosidade fui lá no Txai perguntar quanto era a diária, querem chutar? Eu não acreditei … R$ 1.100,00 fora os 10%. Ah, detalhe: não tinham vaga para o Réveillon! Hahahahaha

No centro de Itacaré você vai encontrar a praia da Concha, ao lado Tiririca e por último a da Ribeira. A praia da Concha é repleta de cabanas, eu fiquei na Cabana da Ximbica, quem me atendeu foi um garçom bem simpático, mas devagar quase parando… mas pra que ter pressa? Vocês estão na Bahia!

Essa praia da Concha é bem movimentada. Apesar de ter águas turvas (em razão da foz do Rio de Contas), a água é bem limpa, o mar é calmo, sem ondas. Ah, do lado direito da praia tem umas pedras lindas.

A praia da Tiririca é bem agitada, praia de surfista: lá tem pista de skate, cabanas etc. Depois, vem a praia da Ribeira, cercada de Mata Atlântica, rio e muitas barracas. Mas indico o seguinte: ao lado da praia da Ribeira existe uma trilha pra Prainha. Esta vale a pena conhecer! Mas pra atravessar essa trilha vocês vão precisar de guia, pois o lugar é cheio de bifurcações, bem fácil de se perder. Indico que você vá de chinelo e leve uma mochila nas costas com toalha, canga, protetor solar, …

A Prainha é o cartão-postal de Itacaré e foi considerada a quinta praia mais bonita do Brasil. Acho que não preciso escrever mais nada, né? As fotos dizem tudo!

Publicado em Viagens | Marcado com , , | 2 Comentários

Maringá e Longboard

Melhor do que voltar para a terrinha, é voltar para terrinha e encontrar novidades.

Maringá é uma cidade maravilhosa, arborizada, bonita, limpa, prática, e acima de tudo tem qualidade de vida. Não da para esconder a saudade que sinto da minha cidadezinha, e agente só da o real valor quando sai por ai e conhece outros lugares.

Adoro voltar para Maringá ver a família os amigos, mas desta ultima vez foi diferente.

Além de tudo que já faço normalmente fui apresentada, pelo meu cunhado Andrés, a um novo esporte, o Longboard.

Eu toda equipada

Longboard é um skate com o shape maior que os convencionais, que copia muitos movimentos do surf,é como se estivesse surfando no asfalto. O pessoal curte muito descer ladeiras, fazer manobras de slides. Em maringá tem muita gente boa nisso.

Andres no Long

A sensação é muito boa, depois de vários tombos comecei a pegar o jeito e meu marido que também adorou a idéia, aproveitou e trouxe um longboard maringaense para praticarmos aqui em BH.

Leo no Long

O esporte exige um bom condicionamento físico e sem duvida proteção (capacete, luvas, joelheira e cotoveleiras)….. porque cair no asfalto gera muitaaa dor e pode ser perigoso.  Para quem está procurando um esporte que une o esforço físico, sensação agradável de curtição, de prazer com certeza esse é uma ótima opção.

Andressa e eu no Long em Maringá

Estou ainda aprendendo pegando o jeito, mas posso dizer que esse esporte vira vicio, e a vontade de fazer novos movimentos, novas manobras aumenta a cada vez que saímos para andar de Long.

Logo criado por Andres Sebastian

Publicado em Viagens | Marcado com , , | 7 Comentários

“Almas” viajantes

Hoje apresento aqui no “Na Trilha” um novo blog de viagens de maringaenses, não é só mais um blog, é o Almas Pássaras, escrito por Luiz Silva e Juliana Daibert, os mesmos que foram e aqui escreveram sobre a experiência de realizar o Caminho de Santiago.

O “Almas Pássaras” surge para registrar uma nova viagem do casal, agora de moto, até Arraial d’Ajuda, na Bahia.

Sucesso a dupla, na viagem e também no blog. Estaremos aqui “voando” junto com vocês!!! Beijos no coração!

Publicado em Viagens | Marcado com , , | 1 Comentário

Bons resultados no primeiro ano do blog. Obrigada a todos!

O WordPress.com divulgou um relatório em que mostra diversas estatísticas do “Na Trilha” durante 2011, primeiro ano do blog. Números surpreendentes, para duas irmãs que só queriam compartilhar uma das coisas que gostam muito de fazer: viajar.

Gostaríamos de agradecer a todos que acessam ou, pelo menos uma vez, já acessaram o blog. Compartilhar é a palavra-chave do “Na Trilha”. Compartilhar sonhos, alegrias, esperanças, mostrando cada vez mais viagens renovadoras.

Tem cinco pessoas, em particular, que temos que agradecer sempre. Elas foram as pessoas que mais acessaram e comentaram no blog. São elas: Celi Wolff, Andrea Tragueta, Andressa Bellei, Mariana Suzuki e Mariana Thomazelli. Obrigada as vocês que acompanham e participam ativamente do blog. Sem vocês, o “Na Trilha” não teria tido o sucesso que teve em 2011. Obrigadaaaaa e continuem participando com sugestões, comentários, textos de viagens,…

Temos que agradecer muito também aquelas pessoas que fizeram o “Na Trilha”. Aqueles que tiraram um tempinho para escrever uma história de viagem e selecionar fotos para o blog. Obrigada mesmo, com certeza o “Na Trilha” ficou mais legal com a contribuição de vocês.

A história de viagem que mais gerou comentários e acessos foi sobre a Ilha do Mel. Seguido por outras histórias como a sobre o Havaí, Caminho de Santiago dos meus amigos Ju e Narizinho, Pousada do Rio Quente, entre outras.

Obrigada aos leitores do "Na Trilha". Na foto: as Belleis na Ilha do Mel

E que venha 2012 com muitas boas histórias de viagens para contarmos!

Publicado em Viagens | 2 Comentários